Curitiba, 13 de maio de 2019.

Texto por M.V. Ma. Mhayara Reusing

Olá leitores!

Hoje falaremos novamente da importância de se evitar que nossos pets subam e desçam escadas, sobretudo os filhotes! E existem estudos comprovando isso!

Um estudo publicado na revista Veterinary Reasearch, avaliou 501 filhotes de cães de diferentes raças do nascimento até os três meses de idade, correlacionando aspectos ambientais através de questionários aos seus tutores, com o desenvolvimento de displasia de quadril no exame radiográfico.

As conclusões foram:

  1. Escadas são fatores de risco para filhotes, aumentando a detecção de displasia coxofemoral nos exames de raio X.
  2. Caminhada em solos macios (grama) são favoráveis ao desenvolvimento do quadril, diminuindo a incidência de displasia coxofemoral nos filhotes avaliados.

Os resultados indicaram que filhotes com menos de 3 meses de idade não devem ter acesso a escadas, conclui estudo.

Opinião da autora: o demasiado uso de escadas  é prejudicial também aos animais adultos e idosos devido ao impacto nos membros e movimentos da coluna vertebral. Sempre que possível, utilize rampas ou leve seu animal no colo para evitar esses desgastes prematuros das cartilagens articulares, bem como para evitar o agravo às degenerações nos discos intervertebrais.

Observe em câmera lenta os movimentos de subir e descer de escadas por uma filhote de Yorkshire:

Por isso, para prezar pela saúde do sistema locomotor do seu cão, lembre-se sempre de promover atividades em solo macio (terra/grama), e, enquanto ele for filhote, não o deixe subir e descer escadas! Lembrando que o sedentarismo é igualmente um fator de risco para o desenvolvimento de doenças articulares! Por isso, exercícios físicos na dose certa são altamente recomendados para a saúde dos cães! Faça isso pelo bem do seu pet! Precisa de orientação? Agende uma consulta conosco! Teremos o maior prazer em colaborar na prevenção de doenças articulares, bem como promover um desenvolvimento saudável ao seu animal.

 

Abaixo, o resumo do artigo original mencionado nesse post de dicas com embasamento científico!