Curitiba, 08 de julho de 2019.

Bom dia queridos leitores! Friozinho, hein?

Texto por M.V. Ma. Mhayara Reusing

Com o frio é comum aumentar o incômodo nas articulações, não é mesmo? Quem tem artropatias sabe do que estamos falando e, assim como nós, cães e gatos sentem o mesmo nessas épocas do ano! Hoje falaremos sobre o frio e suas implicações na musculatura e articulações! Fique atento e saiba detectar sinais de dor articular, bem como prevenir a agudização de lesões no seu animal de estimação!

Como o frio afeta as articulações?

Em épocas do ano com temperaturas baixas, diversos fatores agravam as dores articulares. Animais com artrose (doença articular degenerativa) sofrem com o aumento da pressão articular devido à contração muscular. Além disso, o fluxo sanguíneo é direcionado às partes centrais do corpo, ficando as extremidades mais frias. Juntamente a esses fatores, a tendência é a diminuição das atividades físicas, pois os animais preferem ficar mais nas caminhas, deitados. Isso impacta na redução da mobilidade articular que, por consequência, afeta o líquido sinovial (responsável por nutrir as cartilagens articulares), ficando mais espesso e comprometendo a lubrificação articular. Associado às mudanças intra-articulares,  as terminações nervosas periarticulares (termorreceptores e barorreceptores) ficam mais sensíveis, aumentando a sensação frente aos estímulos recebidos. Tudo isso gera uma indisposição maior às atividades físicas devido à dor, entrando no espiral vicioso de frio-> dor-> diminuição da mobilidade articular-> piora da lubrificação articular -> aumento da dor.

Como prevenir dores articulares durante o frio?

Para quebrarmos esse ciclo devemos manter em dia os condroprotetores já abordados em post anterior na entrevista com o PapoPet (para ler clique aqui). Além dos condroprotetores, não expor nossos animais ao frio, sempre protegendo-os em ambientes internos, com camas, roupas, cobertores… tudo que possa favorecer que o fluxo sanguíneo não seja priorizado para órgãos centrais, e sim, para as extremidades também. Isso também ajuda a diminuir os espasmos musculares devido ao frio, evitando o aumento da pressão nas superfícies articulares. Passeios externos em temperaturas mais amenas também favorecem a mobilidade articular. Exercícios de movimentação passiva (passive range of motion) também são favoráveis, pois estimulam a produção do líquido sinovial. Para saber sobre esses exercícios terapêuticos, clique aqui.

Aqui no Instituto de Reabilitação Animal, proporcionamos ambiente climatizado, com hidroesteira aquecida a gás, e equipamentos de secagem rápidos es práticos para garantir que seu animal possa fazer os exercícios de baixo impacto tão indicados para a saúde articular. A acupuntura também é uma técnica muito efetiva no controle da dor muscular e articular! Conte conosco para proporcionar bem estar e qualidade de vida ao seu pet passando muito bem pelo inverno!