Dicas de atividades físicas para seu pet, que garantem uma boa qualidade de vida: por Mhayara Reusing, M.V. Esp.

A prática de atividade física é altamente recomendada por trazer muitos benefícios a nós e aos nossos pets, desde aumentar a disposição e proporcionar momentos felizes para toda a família, até promover efeitos diretamente ligados a saúde animal. Nesse texto, listamos atividades recomendas para cães saudáveis praticarem. Se o seu animal possui alguma restrição, no nosso blog, encontrará dicas no texto: Dicas de exercícios preventivos e terapêuticos.

Atividades para praticar no dia-a dia: Corrida, Caminhada, Lançamento de Objetos, Agility,  Natação e Hidroesteira.

Antes de realizar atividades físicas com seu pet, é importante ressaltar que a avaliação locomotora por profissional capacitado é recomendada para verificar se o animal tem aptidão para realização de determinada atividade, ou qual delas é a mais indicada para ele.

Corrida: A corrida espanta a preguiça e os pets acham muito divertido, mas, antes de sair correndo com o seu cãozinho por aí é preciso que você saiba que, assim como nós, cães tem limitações e, o esforço demasiado pode ser perigoso para a saúde deles. Então, tenha um bom equilíbrio entre correr, caminhar e descansar com ele, alternando o ritmo a cada minuto, ou sempre que necessário. A progressão de tempo e velocidade deve ser gradativa, assim seu animal ganhará condicionamento físico (adaptações cardiovasculares e musculares para atender a demanda da atividade física). Lembre-se, se a corrida for de forma espontânea, in-door, garanta que o piso não seja escorregadio, colocando passadeiras emborrachadas ou tapetes para seu animal não escorregar, preservando as articulações, e garantindo a saudabilidade da brincadeira. Tratando-se de um exercício de alto impacto, não é recomendado para animais idosos ou com lesões articulares ou medulares (coluna).

Caminhada: A caminhada é muito apreciada pelos pets, é uma forma de interagir com o meio ambiente, e expressar seus comportamentos naturais. Para uma boa caminhada escolha os dias de menos calor. Lembre-se de levar um recipiente com água potável e ofereça a ele, sempre que achar necessário. A caminhada preserva a musculatura, produz menos impacto do que a corrida nas articulações, melhora o sistema cardiovascular. Cães que caminha com frequência regular evitam os riscos que o sedentarismo pode causar, como doenças endócrinas (hormonais), cardíacas, etc. 

Lançamento de Objetos: Ótimo para queimar o excesso de gordura, também fortalece a musculatura. Geralmente está associado a força de explosão, em alta velocidade. Sem dizer que esta atividade trabalha o abdômen. Buscar os brinquedos lançados (bolinhas, frisbees ou discos), garante bons minutos alegria para os pets auxiliando a força e a forma física, além de exercitar seus instintos de caça, presa e captura. Pode estar associado a corrida, e saltos de alto impacto, sendo indicados para cães com articulações saudáveis, e realizados com moderação, de preferência em pisos mais fofos como gramados para evitar o impacto.

Agility: prática muito realizada por animais atletas ou por hobby por estimular funções cognitivas e ser uma atividade física intensa. Consiste em uma pista com obstáculos sequenciados, podendo ser túneis, rampas, cones, pelos quais o animal passa segundo comando. O condicionamento físico é um fator importante para poder exercer essa atividade, sendo assim, animais em sobrepeso, obesos ou sedentários, devem começar com atividades como hidroesteira e caminhada, por ter menor impacto articular, seguindo de natação gradual para condicionamento físico, como preparo para a atividade. Os profissionais que orientam a prática da atividade devem considerar as condições do cão para fazer a evolução gradativa do grau de intensidade e complexidade do exercício.

Natação: exercício sem impacto articular e de grande movimentação articular, recruta amplamente grupos musculares, tratando-se de exercício de alto gasto energético. Indicado para animais com sobrepeso, de forma gradativa e com auxílio para suporte do animal, intercalada com momentos de descanso para recuperação do fôlego. É possível a utilização de coletinhos salva-vidas para facilitar a flutuabilidade, mas esse aparato altera a biomecânica natural do exercício, sendo desaconselhado em certos casos. Todo exercício em água deve ser realizado em animais sem lesões de pele, para não ser uma porta de entrada de micro-organismos.

Hidroesteira: hidroesteira de rotina? Sim! Mas não é só para animais em tratamento na fisioterapia? Não, a esteira aquática pode contemplar os benefícios da caminhada e da corrida, com a vantagem de reduzir o impacto articular, devido às propriedades físicas da água. Na água, o animal tem seu peso relativo diminuído, pela flutuação, e com isso, a movimentação é facilitada. Pode ser realizada preventivamente, para preservar articulações, e melhorar o condicionamento físico do seu cão. A temperatura da água é adequada a necessidade do animal. Temos planos preventivos específicos, informe-se conosco.

Estimule seu animal a se exercitar, a gastar energia! Mesmo se ele vive solto em quintal, não quer dizer que ele tenha necessariamente um bom nível de atividades, sobretudo se ele passa muito tempo sozinho… Passe tempo brincando com ele, leve-o passear. Muitos distúrbios comportamentais podem ser minimizados pela diminuição do estresse, e a prática de exercícios está diretamente relacionadas com o combate ao estresse!  Cães de apartamento podem ter um bom nível de atividades, se forem caminhar, brincar em parques, passar o dia em creches, realizarem hidroesteira duas a três vezes por semana… Existem muitas opções, e eles merecem!