Se o seu pet é idosinho, você provavelmente já teve que incluir na rotina dele algum cuidado especial, por exemplo remedinhos para dores articulares, acupuntura ou até mesmo adaptações na casa, como rampas nas escadas.

Mas já pensou que incluir algumas opções de alimentos naturais (ou até mesmo mudar completamente a dieta) pode ajudar a melhorar a qualidade de vida dele?

Este post foi pensado exatamente nisso!  O gengibre é um alimento extremamente útil, que em pequena quantidade já pode ajudar bastante no dia a dia do seu cão.

Benefícios do gengibre

Confira abaixo os benefícios de adicionar alguns gramas de gengibre raladinho na alimentação do seu pet:

1)    Auxilia a digestão e reduz náuseas

Um estudo realizado por Densak Pongrojpaw compara os efeitos do gengibre com um medicamento anti-emético popular, o dimenidrinato. Segundo este estudo, o gengibre é tão eficiente no controle de náuseas quanto o remédio, mas com menos efeitos colaterais.

 

2)    Diminui a flatulência

Suas características carminativas fazem com que o gengibre ajude a aliviar o desconforto de cães inchados, além de prevenir e expulsar gases do trato digestivo do seu pet.

3)    Alivia as dores articulares

Embora ainda não exista nenhum estudo específico sobre os efeitos anti-inflamatórios do gengibre em cães e gatos, diversos estudos em humanos e outros animais confirmam que este alimento é um anti-inflamatório natural.

Isto faz com que o gengibre seja um aliado ao combate de doenças inflamatórias comuns nas fases mais avançadas da vida do seu pet, como a artrite.

4)    Ajuda no combate e na prevenção do Câncer

Em um estudo escrito por Hiroshi Nagasawa, foi apontado que o gengibre ajuda a prevenir significativamente o crescimento de câncer de mama em ratos. Este alimento também apresentou efeitos positivos em casos de câncer no fígado.

O fato de ser um anti-emético natural também colabora nos casos em que o  pet já está passando por um quimioterapia, acalmando os enjoos e restabelecendo o apetite.

Como servir o gengibre?

A melhor forma é servir o gengibre fresco e ralado em cima da comida do seu pet, sempre em quantidades pequenas.

Segundo o doutor Demian Dressler, recomenda-se não ultrapassar cerca de ¼ de colher de chá por dia para pets até 5 kg e ½ de colher de chá por dia para pets até 15 kg.

Casos onde não é recomendado servir gengibre para o seu pet:

É sempre importante consultar o seu veterinário de confiança antes de decidir qualquer mudança na dieta do seu pet, em especial se ele possui alguma condição especial de saúde ou toma medicação contínua.

Apesar de todos os benefícios, o gengibre pode reduzir o índice glicêmico e a pressão sanguínea do seu pet. Por isso, não é recomendado servir para:

 

  • Pets gestantes ou lactantes;
  • Pets com distúrbio hemorrágico ou está em uso de anticoagulantes;
  • Pets com problemas cardíacos .

 

Sobre a autor

Bruno Watanabe é Sócio Fundador da Mascote Fit, empresa especializada em elaborar dietas de alimentação natural para cães e gatos em Curitiba.

Gosta de cachorro desde os 6 anos, quando ganhou o Rottweiller Rufio de natal.

Atualmente é dono da Pug Laila, que não faz truques por amor, só por comida.